Coaching para advogados (parte 1)

COACHING PARA ADVOGADOS

BME_009

O COACHING

Cada vez mais empresas adotam práticas para gerarem resultados melhores. Uma dessas práticas é o coaching.

Tal metodologia é amplamente difundida nos Estados Unidos e em países da europa, e chega aos poucos no Brasil. Hoje (escrevo em maio de 2013) são formados muitos profissionais de coaching pelo Brasil, em diversas formações mas, interessantemente, poucos coaches (plural de coach) se dedicam ao trabalho com advogados. Talvez porque tenhamos poucos colegas que possuam a dupla função…

O coaching, como qualquer outra ciência, possui inúmeros conceitos. Mas, em linhas gerais, sua essência busca fornecer suporte para uma pessoa mudar da maneira que deseja, bem como auxiliar a seguir numa direção desejada, embora isso seja desejável. O coach não precisa ser um especialista na área de atuação de seu cliente, mas apenas possuir bons conhecimentos de ciências comportamentais, neurociências, e estudos sobre alta performance humana, especialmente profissional. Cabe lembrar ainda que o coaching cria consciência, potencializa a escolha e leva à mudança.

Em aspectos bem gerais, enquanto a psicologia tradicional trata de pessoas que apresentam alguma psicopatologia, o coach trabalha com pessoas clinicamente saudáveis mas que se encontram insatisfeitas com sua performance e sabem que podem render mais.

Em reuniões que chamamos de “sessões” (sejam elas semanais, quinzenais ou mensais) o coach aplica técnicas, ferramentas e um questionamento poderoso para mobilizar seu cliente (que chamamos de coachee) para que ele entre em ação, a fim de atingir suas metas e acelerar os resultados em sua vida.

O COACH

Após explicado o processo, fica mais fácil falarmos acerca do profissional que o desenvolve.

O Coach não é um headhunter ou especialista em recolocação profissional, mas sim um profissional com experiência – no caso, na seara jurídica – focado não somente em dar consellhos, mas principalmente desenvolver os potenciais adormecidos das pessoas. No caso do coaching para advogados, o coach deverá, também, estar sintonizado com as necessidades do contexto atual do novo mercado de trabalho jurídico. A redução dos valores de honorários praticados no mercado e o absurdo aumento da quantidade de profissionais que advogam levam ao advogado a repensar suas estratégias de enriquecimento.

Ao contrário do que frequentemente encontramos na internet, coaching não é consultoria. Não se trata de “dar conselhos”, pois os caminhos para o sucesso são muitos – e inesperados! Aqui, a busca é pelo melhor caminho que faz sentido para você, não para mim!

Por fim, é interessante frisar que o Coach está focado em liberar o potencial e maximizar a performance dos indivíduos na vida pessoal e profissional. Coaching é um processo que utiliza técnicas, ferramentas e recursos de diversas ciências.

No próximo post falaremos sobre mais sobre os problemas mais enfrentados por nós!

Se quiser, entre em contato e marque uma sessão!